Quarta-feira, 30 de Maio de 2007
Desespero

 


Não eram meus os olhos que te olharam
Nem este corpo exausto que despi
Nem os lábios sedentos que poisaram
No mais secreto do que existe em ti.

Não eram meus os dedos que tocaram
Tua falsa beleza, em que não vi
Mais que os vícios que um dia me geraram
E me perseguem desde que nasci.

Não fui eu que te quis. E não sou eu
Que hoje te aspiro e embalo e gemo e canto,
Possesso desta raiva que me deu

A grande solidão que de ti espero.
A voz com que te chamo é o desencanto
E o espermen que te dou, o desespero.

                         José Carlos Ary dos Santos



Tags:

Post by Rick às 17:49
Link do post | Adicionar aos favoritos

De Ze Augusto a 1 de Agosto de 2007 às 12:22
quem é o nosso Citizen Kane?... é o Noddy



Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Quem sou eu...
Pesquisar
 
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Últimos Posts

Amor puro... (como o noss...

A voz eterna...!!!

Renascer...!!!

Nudez

"Se"

Desejo!!!

Os dias desta idade

Mulheres...

Luz dos teus olhos

Lágrima

Arquivos

Dezembro 2007

Outubro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds